No última sexta, no quinto módulo do DUX 2020, conversamos com a Solange Sobral e com o Leonardo Mattiazzi, respectivamente  VP de Operações e VP de Inovação Global da CI&T. Eles contaram um pouco de suas trajetórias profissionais e da companhia especializada em transformação digital de impacto. A empresa nascida em Campinas hoje é uma multinacional presente nos cinco continentes e com mais de 2.500 colaboradores.

Solange destacou que a implementação de metodologias ágeis, lean thinking e scrum, dependem de uma mudança do perfil da liderança, que deve compreender que não está acima da equipe, mas ao lado dela; e não precisa fornecer respostas prontas, mas promover situações em que as pessoas encontrem soluções de forma autônoma –“devemos formar problems solvers”.

Leonardo contou sobre o lançamento do espaço Prisma da CI&T em São Francisco, no Vale do Silício, desenvolvido com base na metodologia de design Sprint. O executivo abordou o desafio para formação para área da tecnologia – que segundo ele não é um problema exclusivo do Brasil – e da necessidade das lideranças incorporarem os novos comportamentos impulsionados pela pandemia.

Foram conversas ricas em conteúdo e também em análise crítica sobre o papel das lideranças organizacionais se conectarem com desafios sociais do nosso tempo.

Sobre a CI&T

Multinacional brasileira especializada em acelerar o impacto de negócios por meio de soluções digitais completas e escaláveis. Com a presença global de mais de 2.500 profissionais em estratégia, pesquisa, ciência de dados, design e engenharia, atua desbloqueando o crescimento de receita, impulsionando a experiência do cliente e aumentando a eficiência operacional. A CI&t foi cofundada em 1995 por  Cesar Gon, atual CEO,  da companhia, em Campinas. Atualmente está presente em todos os continentes, com atuação em países como China, Japão, Estados Unidos, Austrália, Canadá, Inglaterra e Portugal. Para conhecer melhor a companhia, acesse https://br.ciandt.com.